A TEORIA ETNOCONSTITUTIVA DE CURRÍCULO E A CONSTRUÇÃO POR PROFESSORES MUNICIPAIS DO “REFERENCIAL CURRICULAR FRANCISCANO”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n1.57420

Palavras-chave:

política de currículo, Teoria Etnoconstitutiva de Currículo, Formação de professores

Resumo

O artigo em pauta apresenta o processo pelo qual foi concebido e está sendo implementado pelos(as) professores(as) do município de São Francisco do Conde-BA, o Referencial Curricular Franciscano (RCF), no conjunto das iniciativas municipais do Estado da Bahia, a partir das orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Documento Curricular  Referencial da Bahia (DCRB). A singularidade da referida concepção e implementação de política de currículo municipal dá-se pela ampla mobilização dos(as) docentes do município e pelo acolhimento intercrítico desses professores, da Teoria Etnoconstitutiva de Currículo (Citação suprimida), constituída no âmbito do Grupo de Pesquisa FORMACCE PPGE FACED-UFBA. Os dispositivos conceituais acolhidos que operam fundamentalmente em todo processo de configuração da construção do RCF, pautam-se, principalmente, nas concepções de atos de currículo, autorização curriculante, com-versações curriculantes, mediação curricular intercrítica e instituintes culturais da formação, debatidas e ressignificadas pelo coletivo de professores(as) municipais. Ademais, três categorias pautaram de forma transversal os atos de currículo produzidos no processo de concepção, construção e implementação do referido Referencial: política de currículo, trabalho e formação docente.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Roberto Sidnei Macedo, Universidade Federal da Bahia, Brasil.

Doutor em Ciências da Educação pelo Université Paris 8 - Vincennes-Saint-Denis, França. Professor da Universidade Federal da Bahia.

Cristiana Ferreira dos Santos, Universidade Federal da Bahia e Secretaria Municipal de Educação do Município de São Francisco do Conde, Bahia, Brasil.

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal da Bahia e Professora da Educação Básica da Rede Municipal de São Francisco do Conde, Bahia.

Referências

ARDOINO, Jacques. L’approche multirréférencielle (plurielle) des situations éducatives et formatives. Pratique de Formation (Analyses), nº 24,26 p. 15-34, 1993.

ATLAN, Henri. Com razão e sem ela. Intercrítica da ciência e do mito. Tradução de Fátima Gaspar e Carlos Gaspar. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

BARBIER, René. A Pesquisa-ação. Trad. Lucie Didio. Brasília: Liber Livro, 2004.

BRASIL, IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. São Francisco do Conde-BA. https://cidades.ibge.gov.br//brasil/ba/sao-francisco-do-conde/panorama. Acesso em 10 set 2020.

COCTEAU, Jean. Poésies. Oeuvres Diverses. Editions Lgf, Collection La Pochothèque, Paris: 1995.

FRIEDMANN, Adriana. A vez e a voz das crianças. Escuta antropológicas e poéticas das infâncias. São Paulo: Panda Books. 2020.

GARFINKEL, Harold. Studies in ethnomethodologie. New Jwesey: Prentice Hall, 1976.

GUATARRI, Felix. Les trois écologies. Paris: Editions Galilée, 1999.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. Tradução de José Cláudio e Júlia Ferreira. Lisboa: EDUCA, 2002.

LAPASSADE, George. Ethnossociologie. Paris: Meridiens Klincksieck, 1986.

MACEDO, Roberto S. A Etnopesquisa crítica e multirreferencial na ciências humanas e na educação. Salvador: EDUFBA, 2000.

MACEDO, Roberto S. Etnopesquisa crítica, etnopesquisa-formação. Brasília: Liber Livro, 2006

MACEDO, Roberto S. Atos de currículo, formação em ato? Ilhéus: EDITUS, 2011.

MACEDO, Roberto S. Atos de currículo e autonomia pedagógica: o socioconstrucionismo curricular em perspectiva. Petrópolis: Vozes, 2013.

MACEDO, Roberto S. A teoria etnoconstitutiva de currículo: teoria-ação e sistema curricular formacional. Curitiba: CRV, 2016. MEAD, George. Mind, self and society. Chicago: Ed. Charles W. Morris. University of Chicago Press, 1934.

Downloads

Publicado

2021-03-24

Como Citar

MACEDO, R. S.; DOS SANTOS, C. F. A TEORIA ETNOCONSTITUTIVA DE CURRÍCULO E A CONSTRUÇÃO POR PROFESSORES MUNICIPAIS DO “REFERENCIAL CURRICULAR FRANCISCANO”. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 1–14, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n1.57420. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/57420. Acesso em: 3 dez. 2021.