O DEBATE SOBRE O ESPAÇO GEOGRÁFICO

composições curriculares para um novo velho mundo Educação Básica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i3.67295

Palavras-chave:

Curriculo, Educação básica, Narrativas docentes, Geografia

Resumo

Este artigo tem por objetivo desenhar o currículo vivido dentro de uma escola iguaçuana no que se refere ao ensino de geografia no primeiro segmento da educação básica. Entre vozes e reflexões, esse trabalho procura trazer às tácticas curriculares subversivas do corpo docente frente aos documentos norteadores que insistem em pensar a geografia de forma estancada da realidade num viés tradicionalista pautado numa mera memorização de conceitos em geral abstratos. Na contramão desse movimento o texto procura reconhecer toda a força que a escola pública vem exercendo todos os dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

André Luis de Abreu , Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil

Graduado em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e professor da Educação Básica na Rede Municipal de Ensino de Nova Iguaçu.

Patricia Raquel Baroni, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Raquel Falcão, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e  Orientadora Educacional na Rede Privada de Ensino.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BARONI, Patrícia. Saberes dos cotidianos: Tecendo Trilhas para novos modos de produção do conhecimento. REVELLI Revista de Educação, Linguagem e Literatura da UEG-Inhumas- v. 1, n. 2, outubro de 2009.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

COSTA, Hugo Heleno Camilo; LOPES, Alice Casimiro. O conhecimento como resposta curricular. Revista Brasileira de Educação, v. 27, p. 1, 2022. Disponível em: << https://doi.org/10.1590/S1413-24782022270024>> DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782022270025

GARCIA, Alexandra; REIS, Graça; BARONI, Patricia. Movimentos na produção de políticas curriculares do estado do Rio de Janeiro: pensando a qualidade a partir das escolas. Em aberto, Brasília, V33, n 109, p77-94. 2020. DOI: https://doi.org/10.24109/emaberto.v33i109.4512

GIARD, Luce. Artes de Nutrir. In: CERTEAU, Michel; GIARD, Luce; MAYOL, Pierre. A invenção do cotidiano 2:morar,cozinhar. Petrópolis: Vozes, 2018.p.211-233.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiências. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. O currículo como criação cotidiana. Petrópolis, RJ: DP et Alli, 2012.

SAMPAIO, Carmen Sanches, RIBEIRO, Tiago, SOUZA, Rafael de. Conversa como metodologia de pesquisa: uma metodologia menor? In: (orgs.). Conversa como metodologia de pesquisa: por que não? Rio de Janeiro: Ayvu, 2018.

SANTOS, Milton. Por uma outra geografia: Da crítica a geografia a uma geografia crítica. HUCITEC, 3 ed. São Paulo, 1986.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 8. ed. Rio de Janeiro: Record, 2001.

Downloads

Publicado

28-10-2023

Como Citar

ABREU , A. L. de; BARONI, P. R.; FALCÃO, R. O DEBATE SOBRE O ESPAÇO GEOGRÁFICO: composições curriculares para um novo velho mundo Educação Básica. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 1–10, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i3.67295. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/67295. Acesso em: 24 abr. 2024.