POLÍTICAS EDUCACIONAIS DOS/NOS COTIDIANOS DO ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n1.57423

Palavras-chave:

Política Educacionais, Educação Física Escolar, Currículo, Cotidiano Escolar

Resumo

Esse artigo é o resultado da pesquisa feita durante o Mestrado em Educação, na linha de pesquisa “Políticas, Gestão e Formação de Educadores”, e tem o objetivo compreender as práticas pedagógicas nas aulas de Educação Física, no ensino fundamental, contribuindo, através de uma reflexão fundamentada nos cotidianos, para situá-las nos debates em torno dos/nos cotidianos ensino da Educação Física. Dessa forma, abordaremos as pesquisas nos/dos/com os cotidianos como base da pesquisa. Apresenta uma discussão política que aborda a luta contra as tendências hegemônicas em uma reflexão como podemos contribuir para a cidadania em um breve debate multicultural. Entendemos que o sujeito em sociedade, internaliza alguns os valores e normas de sua cultura de modo a criar uma personalidade única. Aparentemente, tentamos contribuir com acalorado debate político sobre o ensino em meio a tanto ódio propagado pela política no nosso país, que tornou a neutralidade e o neoliberalismo dois de seus pilares e que, ainda, se mostram crescentes a cada dia. E passamos a questionar quem se beneficia com essa política que incentiva o ódio na sociedade e uma neutralidade educacional, com o intuito de reduzi-la a decisões imparciais.  

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Diego Ubiratan Bezerra da Luz, Universidade Estácio de Sá, Brasil.

Mestre em Educação pela Universidade Estácio de Sá e Professor da Prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu.

Inês Barbosa de Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Universidade Estácio de Sá, Brasil.

Doutora em Sciences Et Théories de L'éducation - Université de Sciences Humaines de Strasbourg. Professora titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e professora adjunta do Programa de pós-graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá.

Referências

AZEVEDO, J. G. A tessitura do conhecimento em rede. In: ALVES, N. G.; OLIVEIRA, I. B. (orgs.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Petrópolis: DP et Alii, 2008. p. 65-78.
BAUMAN, Z. Ensaios sobre o conceito de cultura. [S.l.: s.n.], 2012.
BRASIL. MEC. [S.l.: s.n., s/d]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/programa-mais-educacao. Acesso em: 24 abr. 2020.
BRASIL. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. [S.l.: s.n., s/d]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituicao.htm. Acesso em: 24 out. 2018.
CANDAU V. M. F Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, [s.l.], v. 13, n. 37, p. 45 -56, jan./abr. 2008.
CARVALHO, R. M. Educação Física na Educação de Jovens e Adultos. Revista Lugares de Educação, [s.l.], v. 3, n. 5, p. 37-49, 14 jun. 2013.
CERTEAU, M. A Invenção do Cotidiano. 1: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.
DAOLIO, J. A ruptura natureza/cultura na educação física. In: DE MARCO, A. (org.). Pensando a educação motora. Campinas: Papirus, 1995.
DAOLIO, J. Da cultura do corpo. Campinas: Papirus, 2010.
DAOLIO, J. Educação física e o conceito de cultural. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.
FACE, P. L. F. S.; HERNECK, R. H.; CARDOSO F. A. O diferente é capaz de desconsertar e reconstruir: gênero nos/dos/com os cotidianos escolares. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 19, n. 53, abr./jun. 2018. [Imagens e sons para além das escolas]. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/arti cle/view/32284. Acesso em: 16 mar. 2020.
FERRAÇO, C.E. Ensaio de uma metodologia efêmera ou sobre as várias maneiras de se sentir e inventar o cotidiano escolar 101. In: ALVES, N. G.; OLIVEIRA, I. B. (orgs.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Petrópolis: DP et Alii, 2008. p. 101-117.
FORSTER, H. V. Visão e conhecimento: disfunções de segunda ordem. In: SCHNITMAN, D. F. Novos Paradigmas, cultura e subjetividade. Tradução: Jussara Haubert Rodrigues. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.
GALLO, S.; Transversalidade e Educação: Pesando em uma educação não-disciplinar. In: ALVES, N. G.; GARCIA, L. R. (orgs.). O sentido da escola. 5. ed. Petrópolis: DP et Alii, 2008. p.15-36.
GARCIA, A. Em Busca das escolas na escola: por uma epistemologia das “Balas sem Papel” Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 98, p. 129-147, jan./abr. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v28n98/a08v2898.pdf. Acesso em: 17 fev. 2020.
JOHNSON, A. A Indústria Cultural Como Instrumento de Alienação e Dominação na Sociedade. Jundiaí/SP: Paco Editorial, s/d.
LACERDA, E. F. As redes de poderes e saberes tecidas nos/dos/com os cotidianos escolares e suas relações com a tessitura de práticas pedagógicas emancipatórias. [S.l.: s.n., s/d]. Disponível em: http://www.proped.pro.br/teses/tes es_pdf/2014_1-1265-ME.pdf. Acesso em: 6 jul. 2020.
MANHÃES, L. C. Rede que te quero rede: por uma pedagogia da embolada. In: ALVES, N. G.; OLIVEIRA, I. B. (orgs.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Petrópolis: DP et Alii, 2008. p. 79-100.
MARTINELI, T. A. P.; MAGALHÃES, C. H.; MILESKI., K. G.; ALMEIDA, E. M; A EDUCAÇÃO FÍSICA NA BNCC: concepções e fundamentos políticos e pedagógicos. Revista motrivivência, Santa Catariana, v. 28 n. 48 (2016). Disponível em: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2016v28n48p76 . Acesso em: 10 jan. 2020.
MORIN, E. Ciência com consciência. Rio de janeiro: Bertrand Brasil,1996.
OLIVEIRA I. B. Currículo e processos de aprendizagemensino: políticaspráticas educacionais cotidianas, Currículo sem Fronteiras, [s.l.], v. 13, n. 3, p. 375-391, set./dez. 2013. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol13iss3arti cles/oliveira.pdf. Acesso em: 20 fev. 2020.
OLIVEIRA I. B. Currículos praticados: regulação e emancipação no cotidiano escola. [S.l.: s.n., s/d]. Disponível em: http://26reuniao.anped.org.br/trabalhos/ines barbosadeoliveira.pdf. Acesso em: 20 fev. 2020.
OLIVEIRA, I. B. Boaventura e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.
OLIVEIRA, I. B. Currículos e processos de apredizagemensino: Políticaspráticas Educacionais Cotidianas: UERJ, Brasil, Rio de Janeiro, Currículo sem Fronteiras, [s.l.], v. 13, n. 3, p. 375-391, set./dez. 2013.
OLIVEIRA, I. B. de. Currículo praticados: entre a regulação e a emancipação. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.
ROCKWELL, E. La escuela cotidiana. 5. ed. México: Paidós, 2005. v. 1.
SACRISTÁN, J. G. A educação que ainda é possível: ensaios sobre uma cultura para a educação. Porto Alegre: Artmed, 2007.
SANTOS, B. de S. Pela mão de Alice. O Social e o Político na Pós- Modernidade. 7. ed. Porto: Edições Afrontamento, 1999.
SANTOS, B. de S. Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.
SANTOS, B. de S. Um discurso sobre as ciências. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2006.
SHETH, D. L. Micromovimentos na Índia: para uma nova política de democracia participativa. In: Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

Downloads

Publicado

2021-04-18

Como Citar

LUZ, D. U. B. da .; OLIVEIRA, I. B. de . POLÍTICAS EDUCACIONAIS DOS/NOS COTIDIANOS DO ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 1–13, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n1.57423. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/57423. Acesso em: 13 maio. 2021.