POR UMA POÉTICA CURRICULAR COM OS COTIDIANOS ESCOLARES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i2.67133

Palavras-chave:

Currículos, Pesquisa com os cotidianos, Escrevinhações-poéticas

Resumo

Trata-se do resultado da pesquisa de doutorado desenvolvida durante o contexto da pandemia da Covid-19 e do necrogoverno instaurado no Brasil entre 2018 e 2022. Com o objetivo de problematizar os múltiplos currículos vividos-praticados-inventados com os cotidianos escolares, apostou-se na metodologia da pesquisa com os cotidianos e na epistemologia pós-estruturalista, fazendo uso da filosofia da diferença de Deleuze e Guattari como aporte conceitual. Ao considerar os cotidianos escolares como espaços-tempos de tessitura curricular e de políticas inventivas, apostou-se na escrita como dispositivo vital que reverberou em múltiplas escrevinhações-curriculantes. O ato de escrever com os praticantes dos cotidianos escolares aquilo que lhes afetava desencadeou, para além de um método de produção de dados, um movimento curricular de experimentação da vida em um tempo de distanciamento social, assim, também, foi um modo de encontros (DELEUZE; PARNET, 1998). Por fim, ao defender uma poética curricular como da ordem dos afetos e, portanto, capaz de instaurar um outro devir, um outro estilo, uma outra criação, um outro modo de pensar-inventar currículos, faz-se uma defesa das escolas públicas como compromisso ético, estético e político desta pesquisa em educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marina de Oliveira Delmondes, Prefeitura Municipal de Guarapari, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo e Professora da Secretaria Municipal da Educação de Guarapari-ES.

Carlos Eduardo Ferraço, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo e professor da Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

ALVES, Nilda. Decifrando o pergaminho: os cotidianos das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: ALVES, Nilda; OLIVEIRA, Inês B. de (org.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Petrópolis: DP et Alii, 2008.

BARROS, Manoel de. O livro das ignorâncias. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2016.

BOM-TEMPO, Juliana. O que podem os corpos quando não há amanhã? In: MONTEIRO, Alezandrina; VICENTIN, Marcelo; CORRÊA, Mirele; GALLO, Sílvio (org.). Conexões: Deleuze e corpo e cena e máquina e... São Carlos: Pedro & João Editores, 2021.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. 22. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo: Editora Escuta, 1998.

DELEUZE, Gilles. A imanência: uma vida... Revista Educação&Realidade: Faculdade de Educação da UFRGS, Porto Alegre, v. 27, n. 2, jul./dez. 2002. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/31079/19291. Acesso em: 23 maio 2023.

DELEUZE, Gilles.; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

EVARISTO, Conceição. Olhos d'água. Rio de Janeiro, RJ: Pallas Míni, 2018.

GALLO, Sílvio. Insurreições escolares? In: RAGO, Margareth; GALLO, Sílvio (org.). Michel Foucault e as insurreições. É inútil revoltar-se? São Paulo: CNPq, Capes, Fapesp, Intermeios, 2017.

KASTRUP, Virgínia. O funcionamento da atenção no trabalho do cartógrafo. In: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana da (org.). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2015. Disponível em: https://www.editorasulina.com.br/img/sumarios/473.pdf. Acesso em: 1 jun. 2023

KASTRUP, Virgínia; PASSOS, Eduardo. Cartografar é traçar um plano comum. Fractal, Ver. Psicol, v. 25, n. 2, p. 263-280, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1984- 02922013000200004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 14 maio 2023.

LAWRENCE, David Herbert. Caos em poesia. Desterro: Cultura e Barbárie, 2016.

MACHADO, Roberto. Deleuze, a arte e a filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2010.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: N-1 Edições, 2020.

MBEMBE, Achille. O direito universal à respiração, 2020. Disponível em https://pospsi.com.br/wp-content/uploads/2020/09/TEXTOS_20-achille-mbembe.pdf Acesso em: 12 mar. 2021.

OLIVEIRA, Inês Barbosa; SGARBI, Paulo. Estudos do cotidiano e educação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.

Downloads

Publicado

31-08-2023

Como Citar

DELMONDES, M. de O.; FERRAÇO, C. E. . POR UMA POÉTICA CURRICULAR COM OS COTIDIANOS ESCOLARES. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 1–12, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i2.67133. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/67133. Acesso em: 18 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>